Estudantes de Cajazeiras participam de debate sobre mulheres no esporte como ação da Pré-FLIN

O Colégio Estadual Edvaldo Brandão, no bairro de Cajazeiras IV, em Salvador, sediou, nesta quarta-feira (25), mais uma ação da Pré-FLIN, que movimenta e integra as escolas com a comunidade na preparação para o Festival Literário Nacional (FLIN). O Festival vai acontecer no bairro, de 12 a 15 de novembro, promovido pelo Governo do Estado. Os estudantes participaram de uma roda de conversa sobre “Mulheres no esporte, inclusão e empoderamento”, promovido pela Secretaria da Educação do Estado (SEC), com a participação de Maniele Gleize, gerente administrativa dos esportes olímpicos do Esporte Clube Vitória; e de Tamara Moreira, jornalista, fotógrafa e atleta de vôlei de praia.

Além de fomentar a cultura corporal nas escolas e destacar a sua relação com o processo de ensino e aprendizagem, a atividade teve como objetivo, também, mostrar o quanto o esporte é essencial para uma vida saudável e para o empoderamento feminimo. As duas convidadas falaram, na prática, sobre a inclusão das mulheres neste ambiente que é, ainda, predominantemente masculino. Contaram, também, sobre suas trajetórias no esporte.

A técnica da Coordenação de Educação Física, da SEC, Luara Menezes, que também é atleta de futevôlei, falou sobre a igualdade no esporte. “Isto só será possível através de um conjunto de fatores que estão sendo fomentados pela Secretaria da Educação do Estado (SEC), por meio de políticas públicas como os Jogos Estudantis da Rede Pública, o JERP, que integra o esporte ao currículo escolar. Já estamos percebendo uma maior participação das mulheres no esporte e isto é essencial para esta igualdade tão sonhada. Além disto, é importante fomentar, cada vez mais, a pesquisa, a realização de diagnósticos e a difusão do conhecimento em torno da participação das mulheres nas atividades de esporte e lazer”, afirmou.

A estudante Amanda Rocha de Jesus, 18 anos, 2º ano do Ensino Médio, disse que sonha em ser jogadora de futevôlei e que ficou motivada com a roda de conversa. “Sempre gostei de esporte, principalmente de futevôlei, mas nunca pude praticar. Participando dessa atividade hoje, me deu mais estímulo ainda para buscar este sonho”, afirmou.

Juventude – Com o tema “Diversas Literaturas & Novos Caminhos”, o Festival Literário Nacional é uma realização da SECULT, por meio da Fundação Pedro Calmon, e conta com a parceria das secretarias de Administração (SAEB); Comunicação (SECOM); Educação (SEC); Meio Ambiente (SEMA); Saúde (SESAB); Políticas para as Mulheres (SPM); de Promoção da Igualdade Social (SEPROMI); Tecnologia e Ciência (SECTI) e de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), além da Bahiatursa e da Fundação Cultural (FUNCEB).
Fotos: Divulgação

Estudantes baianos tomam posse como deputados federais em Brasília

Seis estudantes baianos estão representando o Estado da Bahia, em Brasília, no Parlamento Jovem Brasileiro (PJB) 2019. Eles estão entre os 78 alunos das redes pública e privada de todo o Brasil, que tomara posse e estão vivenciando, na prática, durante toda esta semana (de 23 a 27), o trabalho dos deputados federais. Nestes dias, eles estão elaborando projetos de leis e debatendo, na Câmara dos Deputados, temas de grande importância para o país.

Os estudantes que estão representando a Bahia são Adriele Barbosa, do Colégio Estadual Senhor do Bonfim, localizado em Salvador; Adriele Lisboa, do Colégio Estadual Mario Teixeira de Freitas, também de Salvador; Igor dos Santos, do Colégio Estadual Ouro Negro, em Candeias; Maria Antonia Dezidério, do Colégio Militar de Salvador; Juliana Gomes, do Villa Campus de Educação, de Salvador; e Mariana Santos Gomes, do Colégio Sementes do Saber, localizado em Conceição do Almeida.

A estudante Maria Antonia Dezidério, do Colégio Militar de Salvador, foi eleita presidente do PJB e falou do significado deste momento. “Foi uma eleição muito difícil, porque o nosso partido contava com a minoria. Tínhamos 33 votos e precisávamos ganhar no discurso. Quando eu fiz o meu discurso, algumas pessoas que estavam em dúvida resolveram nos apoiar e fomos para 39 votos. Houve um empate e eu ganhei porque sou mais velha e as pessoas se sentiram representadas. A minha atuação nos próximos dias vai ser de defender as pautas que eu disse no meu discurso, de igualdade e sempre buscando um balanceamento entre as ideias. Espero ser uma boa presidente da Câmara”, afirmou.

O coordenador de Políticas para Juventude da Secretaria da Educação do Estado, Jocivaldo Bispo, que acompanha os estudantes em Brasília, falou sobre o significado da eleição de Maria Antônio e desta vivência no Parlamento para o grupo. “Para nós, a eleição de Maria Antônia coloca o Estado da Bahia em destaque nacional, visto que a qualidade do projeto e a qualidade da articulação dos seis jovens do Estado permitiram que a eleição de Maria Antônia, que começou quase perdida, fosse efetivada. Ela é uma mulher, jovens com 19 anos, nordestina, baiana e preta. Esta é a contribuição de debate e qualificação da política que o Estado da Bahia possibilita ao Brasil. Além disto, ela será presidenta durante um ano e empossará o próximo presidente do Parlamento Jovem Brasileiro em 2020”, afirmou.
Fotos: Divulgação

Estudantes da rede estadual em toda a Bahia participam de avaliação de Língua Portuguesa e Matemática

As escolas estaduais da capital e do interior do Estado iniciaram, nesta terça-feira (24), a aplicação da avaliação de Língua Portuguesa e Matemática do Sistema de Avaliação Baiano de Educação (SABE) da Secretaria da Educação do Estrado (SEC), que segue até sexta (27). A prova SABE tem o objetivo de fortalecer o processo avaliativo nas unidades escolares, identificando indicadores pedagógicos que subsidiem a atuação da SEC e das escolas nos processos de aprendizagem dos estudantes. O secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, conferiu de perto o primeiro dia de aplicação no Colégio Estadual Ruth Pacheco, localizado no bairro de Sussuarana, em Salvador.

A prova SABE baseia-se na prova do Sistema de Avaliação da Educação Básica (SAEB), que é a prova nacional que gera o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB). Neste ano, o SAEB ocorrerá do dia 21 de outubro a 1° de novembro. O secretário Jerônimo Rodrigues falou da importância da avaliação para a melhoria dos índices da educação. “Visitei esta escola ao lado do Centro Administrativo da Bahia para celebrar, acompanhar e demonstrar com a nossa presença simbólica que  estamos muito alegres e queremos o empenho de todos nestes dias, para que a gente possa aplicar em toda a rede nossa, nas séries escolhidas, a avaliação externa, para em torno dela poder aperfeiçoar e adequar a nossa aprendizagem”, destacou.

A estudante Cauane Freitas, 16, 9º ano, estava ansiosa para fazer a avalição. “Através desta prova, terei como testar os meus conhecimentos e saber o que ainda terei que melhorar para conseguir ter um melhor aprendizado dos assuntos trabalhados nas duas disciplinas”, afirmou. Robert Silva, 16, também do 9º ano, estava confiante para responder as questões da avaliação. “Eu tenho a expectativa de fazer uma boa prova, pois venho tendo bons rendimentos nas duas disciplinas. Sei que esta avaliação vai contribuir muito para o nosso aprendizado”, revelou.

A diretora do colégio, Sandra Pitanga, também ressaltou de que forma a avalição pode refletir positivamente no aprendizado dos estudantes. “Com a realização do SABE, a gente tem a oportunidade de preparar este alunado para a prova SAEB. É importante salientar que não é somente a aplicação de uma prova, pois é preciso que este instrumento tenha sido utilizado durante este percurso para saber até onde o aluno está e o que precisará ser feito para esta melhoria. Isso vai dar um feedback muito interessante para que a escola possa construir uma meta específica para que a gente consiga atingir o IDEB desejado”, pontuou. 
Fotos: Claudionor Jr

Secretarias da Educação e Saúde promovem palestra virtual nesta terça-feira (24) sobre prevenção ao suicídio


Como parte da Campanha Setembro Amarelo, que está mobilizando as escolas estaduais em diferentes atividades em torno da prevenção ao suicídio, será realizada mais uma webpalestra sobre a temática, nesta terça-feira (24). A palestra virtual será transmitida, às 14h30, pelo link http://telessaude.ba.gov.br.

 A ação, que é promovida pelas secretarias Estaduais da Educação e Saúde, abordará “Bullying, violência e prevenção do suicídio”, com o psicólogo, psicodramatista e sanitarista, Renan Vieira de Santana Rocha, que também é mestre em Saúde Coletiva, pela Universidade Federal a Bahia (UFBA).

As ações na SEC acontecem por meio do programa Saúde do Professor, com o objetivo de promover uma maior compreensão e conscientização da comunidade escolar sobre o problema. As palestras virtuais acontecerão todas as terças e quintas-feiras deste mês. As escolas também estão realizando palestras, debates, mesas redondas e caminhadas para chamar a atenção sobre o tema.

 Outra iniciativa nas escolas é a divulgação do Núcleo de Estudo e Prevenção do Suicídio (Neps), da SESAB. O serviço, que integra o portfólio do Centro de Antiveneno da Bahia (Ciave), atua na prevenção de suicídios e na redução de reincidências da tentativa destes eventos. A equipe do núcleo é formada por enfermeiros, psicólogas, terapeutas ocupacionais, psiquiatras e estagiários de Psicologia, que atendem pacientes de todas as idades. O acesso ao serviço se dá através de demanda espontânea ou por casos de tentativa de suicídio identificados em emergências. As atividades do núcleo foram iniciadas em 1991 e, atualmente, o núcleo é referência na Bahia e no Brasil. As ações do NEPS incluem orientação aos pacientes e familiares, e, também, a preparação de equipes de Saúde.

Mais sobre o Setembro Amarelo – No Brasil, o “Setembro Amarelo” foi criado em 2015 pelo Centro de Valorização da Vida (CVV), pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) e pela Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), com a proposta de associar a cor ao mês que marca o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio (10 de setembro). A ideia é pintar, iluminar e estampar o amarelo nas mais diversas resoluções, garantindo mais visibilidade à causa.

Foto: Ilustrativa /Divulgação

Estudantes de conquistam medalhas na 22ª Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica

Um total de 37 estudantes da rede estadual foram premiados na 22ª edição da Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA), realizada neste ano pela Sociedade Astronômica Brasileira (SAB) em parceria com a Agência Espacial Brasileira (AEB). Foram três medalhistas de ouro, três de prata e 31 de bronze. Os medalhistas são de unidades escolares localizadas em cidades como Santa Inês, Piatã, Salvador, Itabuna, Vitória da Conquista e Maracás.

Os participantes responderam uma prova constituída por sete perguntas de Astronomia e três de Astronáutica elaboradas sobre temas direcionados a cada um dos níveis defendidos conforme as séries nas quais estão matriculados. Dentre os temas, destacam-se: sistema solar, estações do ano, lei da gravitação universal, fases da lua, origem do universo e outros. As provas com questões objetivas foram aplicadas nas respectivas escolas no mês de maio. Já as medalhas dos participantes serão enviadas para as suas escolas.

O estudante Felipe Santiago Menezes, 14, 9º ano, do Colégio Estadual Antônio Carlos Magalhães, localizado no município de Santa Inês, conquistou a medalha de ouro e também foi pré-selecionado para o processo seletivo de formação das equipes que representarão o Brasil em olimpíadas internacionais em 2020. “Esta é a primeira vez que eu participo desta olimpíada e estou muito feliz com o resultado, pois gosto muito dessa área e, também, irei participar da segunda fase da Olimpíada Nacional de Ciências (ONP), no dia 21 de setembro, na escola”, afirmou.

Quem também está vibrando pela conquista da medalha de ouro é Homero Silva Macedo, 17, 2º ano, do Colégio Estadual Coronel Horácio de Matos, localizado no município de Piatã. “Sempre tive interesse por Astronomia e me identificou muito com as disciplinas exatas. Eu fiz uma boa prova e realmente esperava por um bom resultado e, agora, estou muito feliz por ter conseguido uma medalha de ouro, porque é a primeira vez que participo da OBA”, revelou o estudante.

Luís Gustavo Gonçalves de Castro, 18, do 4° ano do curso técnico em Informática do Centro Territorial de Educação Profissional (CETEP), em Vitória da Conquista, conquistou medalha de prata. “Sempre gostei de Física e, por conta disso, resolvi participar. Foi uma boa experiência e que vai me abrir portas, pois serviu para ampliar os meus conhecimentos”, disse o estudante, que pretende fazer faculdade de Ciência da Computação quando concluir o curso.

Confira a lista completa dos 37 medalhistas da rede estadual:

Unidade EscolarMunicípioOuroPrataBronze
EE – COLEGIO DA POLICIA MILITAR – UNIDADE II CPM LOBATOSalvador124
EE – COLÉGIO ESTADUAL ANTONIO CARLOS MAGALHAESSanta Inês100
EE – COLÉGIO ESTADUAL CORONEL HORACIO DE MATOSPiatã100
EE – CENTRO TERRITORIAL DE EDUCACAO PROFISSIONAL DE VITÓRIA DA CONQUISTAVitória da Conquista010
EE – COLÉGIO ESTADUAL PRESIDENTE MEDICI – TEMPO INTEGRALItabuna0017
EE – CENTRO TERRITORIAL DE EDUCACAO PROFISSIONAL DO LITORAL SUL IIItabuna008
EE – COLÉGIO ESTADUAL EDIVALDO BOAVENTURAMaracás002

Fotos: Divulgação

Estado mobiliza escolas para avaliações de Língua Portuguesa e Matemática nos dias 24 e 27 de setembro

A Secretaria da Educação do Estado (SEC) está mobilizando as escolas da rede estadual de ensino para a aplicação das provas de Língua Portuguesa e Matemáticas, nos dias 24 e 27 de setembro, pelo Sistema de Avaliação Baiano de Educação (SABE), que visa fortalecer as aprendizagens dos estudantes. Como parte da preparação para as provas, a SEC promoveu, neste sábado (21),  um treinamento com os profissionais e educadores que irão aplicar as provas, em todos os Núcleos Territoriais de Educação (NTE). O objetivo foi subsidiá-los com todos os detalhes técnicos e metodológicos para a aplicação das provas. A atividade, em Salvador,  aconteceu no Colégio Estadual da Bahia (Central) e contou com a participação do secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues.


O secretário falou sobre a importância desta ação para toda a rede estadual de ensino. “Esta é uma agenda muito positiva. É todo um processo de elaboração das provas, de aplicação e do resultado. Esta será a quinta prova do SABE, mas com avaliação externa, para ter uma maior imparcialidade,  isenção e transparência. É um preparo para que os estudantes tenham a cultura, por exemplo, de responder provas do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), fazer simulados e concursos para a vida profissional. Estou muito contente com a quantidade de profissionais envolvidos em toda a Bahia. Eu acompanhei, através de mensagens e fotos, o treinamento em diversos territórios. A rede está empenhada para que a ação seja bem sucedida”, afirmou, ao destacar que ele será um dos aplicadores da prova SABE.


A superintendente de Políticas para a Educação Básica do Estado, Manuelita  Brito, também falou sobre as expectativas deste processo. “A preparação dos profissionais para a aplicação para que eles saibam como conduzir o processo é muito importante para o sucesso do SABE. A partir dos resultados, vamos saber onde a SEC precisa atuar, onde focar e quais principais dificuldades e como solucioná-las”, destacou.


O professor Lucas Gomes Santana será aplicador do SABE pela primeira vez e falou da sua motivação com o treinamento. “Estamos  mais preparados e seguros. Quando entedemos todo o processo, isso ajuda não só ao nosso trabalho, mas também para o aluno compreender de forma mais clara a importância dessa avaliação”, disse. *Mais sobre o SABE* – A prova SABE tem o objetivo de fortalecer o processo avaliativo nas unidades escolares, identificando indicadores pedagógicos que subsidiem a atuação da SEC e das escolas nos processos de aprendizagem dos estudantes. A prova SABE baseia-se na prova do Sistema de Avaliação das Educação Básica e na prova do Sistema de Avaliação da Educação Básica (SAEB), que é a prova nacional que gera o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB). Neste ano, o SAEB ocorrerá do dia 21 de outubro a 1° de novembro.


Neste contexto, a SEC disponibiliza para as escolas três instrumentos avaliativos. O primeiro é a  avaliação diagnóstica para identificar alguns conteúdos e habilidades que já foram desenvolvidos pelos estudantes, bem como os objetos do conhecimento que precisam ser fortalecidos. O segundo é a Atividade de Apoio ao Estudante, com exercícios que visam fortalecer as aprendizagens, considerando os dados obtidos no SABE, e o outro é a Avaliação Formativa, que pretende apresentar mais informações que possam subsidiar a adoção de novas estratégias pelos professores para potencializar as aprendizagens dos estudantes. Nesta avaliação, professores e estudantes devem refletir sobre o esforço e envolvimento de cada um para aperfeiçoar o processo de ensino e aprendizagem.
Fotos: Geraldo Carvalho 

Secretarias da Educação e Saúde promovem palestra virtual nesta terça-feria (17) sobre prevenção ao suicídio



Como parte da Campanha Setembro Amarelo, que está mobilizando as escolas estaduais em diferentes atividades em torno da prevenção ao suicídio, será realizada mais uma web palestra sobre a temática, nesta terça-feira (17). A palestra virtual será transmitida, às 14h30, pelo link http://telessaude.ba.gov.br.

A ação, que é promovida pelas secretarias Estaduais da Educação e Saúde, abordará “Automutilação: do desespero ao pedido de ajuda”, com o neuropsicólogo Janilton dos Santos Andrade, que atua no Instituto Dom de Educar como psicólogo educacional.

As ações na SEC acontecem por meio do programa Saúde do Professor, com o objetivo de promover uma maior compreensão e conscientização da comunidade escolar sobre o problema. As palestras virtuais acontecerão todas as terças e quintas-feiras deste mês. As escolas também estão realizando palestras, debates, mesas redondas e caminhadas para chamar a atenção sobre o tema.

Outra iniciativa nas escolas é a divulgação do Núcleo de Estudo e Prevenção do Suicídio (Neps), da SESAB. O serviço, que integra o portfólio do Centro de Antiveneno da Bahia (Ciave), atua na prevenção de suicídios e na redução de reincidências da tentativa destes eventos. A equipe do núcleo é formada por enfermeiros, psicólogas, terapeutas ocupacionais, psiquiatras e estagiários de Psicologia, que atendem pacientes de todas as idades. O acesso ao serviço se dá através de demanda espontânea ou por casos de tentativa de suicídio identificados em emergências. As atividades do núcleo foram iniciadas em 1991 e, atualmente, o núcleo é referência na Bahia e no Brasil. As ações do NEPS incluem orientação aos pacientes e familiares, e, também, a preparação de equipes de Saúde.

Mais sobre o Setembro Amarelo – No Brasil, o “Setembro Amarelo” foi criado em 2015 pelo Centro de Valorização da Vida (CVV), pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) e pela Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), com a proposta de associar a cor ao mês que marca o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio (10 de setembro). A ideia é pintar, iluminar e estampar o amarelo nas mais diversas resoluções, garantindo mais visibilidade à causa.

Escolas têm até esta segunda-feira (16) para fazer a escolha dos livros didáticos junto ao MEC

Os gestores escolares têm até esta segunda-feira (16) para fazer a escolha dos livros didáticos dos anos finais do Ensino Fundamental. (6º ao 9º anos) que serão entregues em 2020. Para tanto, será preciso acessar o sistema do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD), no link (http://pddeinterativo.mec.gov.br/login.php), e apontar as coleções que serão utilizadas nas escolas nos próximos quatro anos. 

A escolha dos livros acontece em dois momentos. Primeiro o corpo docente faz uma avaliação do material aprovado pelo Ministério da Educação (MEC) disponibilizado no Guia do PNLD. Depois da escolha, o gestor escolar faz a indicação acessando o site do PDDE Interativo, efetuando o login e utilizando o CPF  e a senha do gestor.

Neste ano, não haverá escolha para o componente Língua estrangeira Espanhol e cada escola poderá escolher uma coleção de projeto integrador, independentemente de ter realizado escolha para os demais componentes curriculares. Além disso, poderá haver a exclusão de determinado componente curricular para algum ano específico do Ensino Fundamental que a escola não atenda ou não queira receber livros.

As escolas também deverão, obrigatoriamente, incluir a ata de reunião da escolha no Sistema PDDE-Interativo. Caso isso não seja feito, as escolas deverão apresentar uma justificativa. Outro ponto que é obrigatório para a aquisição dos livros didáticos é que as escolas devem informar sobre a visita de representante que realizou divulgação de material do PNLD.

A coordenadora do Livro Didático e Biblioteca da Secretaria da Educação do Estado (SEC), Alessandra Santana, fala sobre o alinhamento que a SEC vem promovendo junto às escolas através dos Núcleos Territoriais de Educação (NTE) para este processo. “A SEC, através da Superintendência de Organização e Atendimento da Rede Escolar (SUPEC) e Superintendência de Gestão das Políticas da Educação Básica (SUPED), vem auxiliando os gestores escolares neste processo de escolha, considerando as características territoriais da Bahia. Nesta perspectiva, a SEC busca alinhar os seus programas, projetos e ações, entre elas, o livro didático, visando o fortalecimento da educação nos Territórios, pois o livro didático é fundamental para o aprendizado dos estudantes”, afirmou, ao acrescentar que os livros dos anos finais do Ensino Fundamental são todos reutilizáveis, devendo ser devolvidos pelos alunos às escolas ao final de cada ano.

Fotos: Ilustrativa/Josenildo Almeida

Setembro Amarelo: Secretarias da Educação e da Saúde promovem palestra virtual sobre prevenção ao suicídio

Como parte da Campanha Setembro Amarelo, que está mobilizando as escolas estaduais em diferentes atividades em torno da prevenção ao suicídio, será realizada mais uma webpalestra sobre a temática, nesta quinta-feira (12). A palestra virtual será transmitida, às 14h30, pelo link (http://telessaude.ba.gov.br).

A ação, que é promovida pelas secretarias Estaduais da Educação e Saúde, abordará “O suicídio na população negra”, com o psicólogo social, Valter da Mata Filho, que também é responsável pelo Serviço de Psicologia do Centro de Referência de Combate ao Racismo e Intolerância Religiosa Nelson Mandela.

As ações na SEC acontecem por meio do programa Saúde do Professor, com o objetivo de promover uma maior compreensão e conscientização da comunidade escolar sobre o problema. As palestras virtuais acontecerão todas as terças e quintas-feiras deste mês. As escolas também estão realizando palestras, debates, mesas redondas e caminhadas, a exemplo da caminhada promovida pela comunidade escolar do Colégio Estadual Pedro Ribeiro, no bairro do São Caetano (foto).

Outra iniciativa nas escolas é a divulgação do Núcleo de Estudo e Prevenção do Suicídio (Neps), da SESAB. O serviço, que integra o portfólio do Centro de Antiveneno da Bahia (Ciave), atua na prevenção de suicídios e na redução de reincidências da tentativa destes eventos. A equipe do núcleo é formada por enfermeiros, psicólogas, terapeutas ocupacionais, psiquiatras e estagiários de Psicologia, que atendem pacientes de todas as idades. O acesso ao serviço se dá através de demanda espontânea ou por casos de tentativa de suicídio identificados em emergências. As atividades do núcleo foram iniciadas em 1991 e, atualmente, o núcleo é referência na Bahia e no Brasil. As ações do NEPS incluem orientação aos pacientes e familiares, e, também, a preparação de equipes de Saúde.

Mais sobre o Setembro Amarelo – No Brasil, o “Setembro Amarelo” foi criado em 2015 pelo Centro de Valorização da Vida (CVV), pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) e pela Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), com a proposta de associar a cor ao mês que marca o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio (10 de setembro). A ideia é pintar, iluminar e estampar o amarelo nas mais diversas resoluções, garantindo mais visibilidade à causa.

Termina nesta sexta-feira (13) processo seletivo para o projeto Mais Estudo de monitoria estudantil

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia realiza, até sexta-feira (13), o processo de seleção de monitores do projeto Mais Estudo. O projeto, de monitoria estudantil, é voltado para o fortalecimento das aprendizagens em Língua Portuguesa e Matemática nas escolas da rede estadual de ensino. Com o projeto, estudantes com bom desempenho escolar apoiarão outros colegas nas aprendizagens destas disciplinas e receberão uma bolsa mensal de R$ 200,00 nos próximos três meses.

Cabe a cada escola selecionar os estudantes para o projeto, por meio de comissão formada pela gestão e professores das disciplinas relacionadas. A comissão deve levar em conta critérios estabelecidos no edital, entre os quais está a nota igual ou superior a oito dos estudantes para a monitoria e fazer a adesão ao projeto, já indicando os estudantes selecionados, por meio do Portal da Educação (www.educacao.ba.gov.br).

A superintendente de Políticas para a Educação Básica da SEC, Manuelita Falcão, fala sobre este processo. “O processo é bem simples para dar a maior agilidade na implantação do projeto, que já deverá estar em pleno funcionamento, com as monitorias sendo iniciadas na próxima segunda-feira, dia 16 de setembro”, afirmou.

A previsão é que sejam investidos recursos na ordem de R$ 4,5 milhões no auxílio monitoria, beneficiando 10 mil estudantes. Além de fortalecer as aprendizagens dos estudantes, o Mais Estudo também visa despertar no aluno monitor o desejo pela prática docente por meio de atividades de natureza pedagógica e contribuir com práticas inovadoras de ensino e de aprendizagem, considerando a fluidez do diálogo e a aproximação existente entre os estudantes.

Nas escolas, os estudantes já selecionados falam da expectativa para o início da monitoria. É o caso de Thiago Santana Ramos, 16 anos, 9º ano, do Colégio Estadual Governador Otávio Mangabeira, localizado no bairro do Saboeiro, em Salvador, que teve nota dez (10) em Matemática em cada unidade letiva. “Estou muito feliz em poder fazer parte deste projeto, pois sempre quis ser professor e acho belíssimo o ato de ajudar o próximo. Vai ser um prazer contribuir para o aprendizado dos meus colegas de escola”, revelou.

Saiba mais: www.educacao.ba.gov.br